Economize no seu Condomínio: o uso consciente da água e da eletricidade

Vivemos em um mundo compartilhado, os recursos naturais são limitados e cada vez mais escassos o uso consciente deles é essencial para o equilíbrio do planeta. Uma forma de ter consciência ambiental, e economizar dinheiro, é estimular o uso consciente da água e energia em condomínios. Você sabia que 20% de todo o gasto de um condomínio vem das contas de água e eletricidade?

Vale lembrar que a energia elétrica está mais cara em todo o país, entre 2014 e 2017 o valor aumentou em 31,5%. E ainda: a matriz energética do nosso país, ainda conta muito com hidrelétricas, logo, o uso consciente da água se torna cada vez mais necessário. Quem aí se lembra da crise hídrica dos últimos três anos no Sudeste? Fazemos parte de um ecossistema muito maior. Logo, para que as medidas de economia sejam eficientes, é preciso incluir todos o prédio nessa causa. Por isso, síndico, condôminos e funcionários, todos precisam saber da importância de poupar recursos.

Uso consciente da água

Um dos motivos da crise hídrica de 2015 foi o desperdício, que gerou um momento de  de escassez. Quem lembra bem desse período sabe a felicidade que é ter água saindo da torneira todos os dias.

Além de ajudar o planeta, economizar água e poupar recursos é uma ótima forma de ajudar as finanças pessoais, e coletivas. Segundo a Exame, um condomínio que usa o recurso de forma consciente pode reduzir a conta em até 30%. Em São Paulo, um prédio que tem entre 71 e 150 unidades gasta cerca de R$ 7.000 em água por mês, mudando alguns hábitos esse valor poderia cair para R$ 4.900.

Ficou interessado e quer mudar a forma que seu prédio consome a água? Confira as dicas da Protest para usar melhor este recurso:

 

Passo 1 – Comece pelas unidades

É importante orientar os moradores para que economizem a água em suas tarefas domésticas. Existem vários detalhes que ajudam na hora de diminuir o consumo:

  • Somente use o lava-louças e o lava-roupas quando eles estiverem cheios.
  • Na hora de escovar os dentes, desligue a torneira.
  • Na hora do banho, desligue o chuveiro quando for se ensaboar.
  • Dê preferência por vasos sanitários mais modernos, eles podem utilizar até metade da água de modelos mais antigos.
  • Uma novidade que chegou recentemente no mercado são as torneiras digitais que medem o consumo, ajudando a controlar a conta.
  • Quando for lavar o carro, a varanda ou o quintal, evite usar a mangueira e dê preferência ao balde.

A mudança precisa partir dos indivíduos, se cada unidade se comprometer com esse objetivo, a redução do consumo de água vai ser muito mais fácil.

Uma medida polêmica é a individualização dos hidrômetros, fazendo com que cada unidade pague exatamente o que consome. Apesar de polêmica, os hidrômetros costumam ser uma solução eficiente para reduzir o gasto geral do prédio e a questão pode ser discutida em assembleias.

 

Passo 2 – Conscientize os funcionários e tome medidas nas áreas comuns

Os funcionários e as áreas comuns do prédio também são importantes para reduzir o consumo, principalmente em condomínios grandes. Confira as dicas da Protest para evitar que o desperdício de água no condomínio:

  • Em 30 dias, até 90% da água de uma piscina pode evaporar por causa do calor. Para evitar isso, é necessário cobri-la ela com uma lona.
  • Faça a limpeza das áreas comuns com um balde, evite o uso de mangueira.
  • Regue as plantas no final da tarde para evitar evaporação.
  • Na hora de comprar os produtos de limpeza do prédio, dê preferência aos que necessitam de menos água. Essa informação já vem descrita no rótulo.

Essas medidas, aliadas à conscientização dos moradores, já são uma ótima forma de diminuir a conta de água do prédio sem precisar gastar um centavo ou mudar demais a rotina. Viu como é fácil? Pequenas mudanças geram grandes resultados.

 

Passo 3 – Invista na manutenção e tecnologia

Investir na manutenção e na tecnologia é uma forma de usar a água de forma eficiente, reduzindo o desperdício. A engenharia é a terceira parte que deve ser contemplada para um condomínio usar os recursos da melhor forma possível.

Fazer vistorias periódicas é essencial, para evitar que vazamentos e outros problemas na tubulação gerem desperdício. A limpeza da caixa d’água também é importante para evitar a baixa qualidade na distribuição, e para evitar doenças relacionadas à qualidade da água. Além disso, é necessário checar as torneiras de áreas comuns.

Para os condomínios com maior capacidade de investimento, é possível construir reservatórios para coletar água da chuva e até mesmo pequenas estações de tratamento. Alguns condomínios economizaram até 30% na conta ao reutilizar a água.

Uso consciente da eletricidade

Todas as formas de gerar eletricidade utilizam recursos naturais importantes. Segundo a ONU, apenas 44% da energia gerada no Brasil vem de uma fonte renovável e as práticas de uso da energia estão abaixo dos padrões internacionais. Assim como a água, utilizar a eletricidade de forma eficiente é uma maneira de ajudar o planeta.

E não é só o planeta que pode se beneficia do uso consciente, você sabia que o Brasil tem a quinta eletricidade mais cara do mundo? Economizar energia na sua casa e no seu condomínio é uma forma de poupar dinheiro.

 

Passo 1 – Pense na luz

Um dos usos mais comuns da eletricidade é a iluminação. Por isso, é importante pensar em como aproveitar melhor a luz. Confira as dicas da Protest que serve tanto para unidades quanto para as áreas comuns do condomínio:

  • Utilize lâmpadas de LED, elas diminuem o consumo em até 50% e duram até três vezes mais do que os outros modelos. O custo da compra é um pouco alto, mas a economia à longo prazo é grande.
  • Use difusores claros. Caso haja muitas lâmpadas com difusores opacos, dê preferência aos claros, eles distribuem melhor a luz.
  • É importante que todos sejam conscientes, e não deixem as luzes ligadas caso não estejam presentes nas áreas comuns. Um jeito eficiente de garantir isso é instalando sensores de movimento.
  • Use a iluminação natural ao máximo. Deixe as cortinas sempre abertas e pinte os cômodos com cores claras que ajudam a refletir a luz. A limpeza também ajuda: paredes, chãos e luminárias limpas refletem melhor a luz natural.

 

Passo 2 – Faça bom uso do elevador

O elevador pode parecer um detalhe pequeno, mas você já se perguntou quantas vezes cada morador utiliza ele? Em média, o elevador costuma ser responsável por 10% do gasto de energia do condomínio. Veja algumas medidas simples para utilizar melhor o elevador:

  • Caso o prédio tenha dois elevadores (social e de serviço) veja se é possível apenas utilizar um. Especialmente em dias e horários de pouco movimento, desligar um deles é uma forma poupar energia e não afeta a rotina dos moradores.
  • Os moradores precisam fazer um uso consciente. Não se deve ultrapassar o limite de peso do elevador, as crianças não devem brincar de apertar todos os botões, e subir ou descer alguns andares de escada faz bem para a saúde de todos. Um uso consciente do elevador economiza energia e evita desgastes do equipamento.

 

Passo 3 – Invista em soluções

Como sempre, a tecnologia é uma grande aliada na hora de aumentar a eficiência. Prédios antigos podem sofrer com a conta de eletricidade porque não possuem uma estrutura moderna. Procure pensar em questões como:

  •         Instalar um elevador mais moderno. Além de mais bonitos, seguros e confortáveis, os elevadores modernos costumam ter um uso de energia reduzido.
  •         Use medidores de energia eletrônicos. Esse equipamento calcula o gasto elétrico de forma mais precisa, além de identificar melhor onde a energia está sendo gasta, por isso são grandes aliados na hora de mensurar e tomar medidas para diminuir o consumo de energia elétrica.

Os condomínios são naturalmente ótimos clientes para empresas de elevadores, iluminação, materiais de medição, construção, etc. Negociar na hora de investir nessas soluções pode gerar uma economia ainda maior. Procure sempre pelas empresas que te oferecem o melhor equilíbrio entre preço, economia, qualidade e garantia!

 

 

Super Dica da Protest

O ato de economizar envolve uma mudança de hábitos para que o consumo assimilado por todos. Logo, se um condomínio quer reduzir as contas de água e luz, é necessário que os condôminos colaborem e estejam junto com a administração para alcançar os melhores resultados. Então nossa Super Dica é a seguinte: envolva todo o prédio no consumo consciente.

Conversas informais, assembleias, reuniões, esses são ótimos momentos para levantar o assunto da economia e as vantagens que ela pode trazer. Para síndicos e outras pessoas com posições de liderança, como conselheiros, administradores e subsíndicos, estimular o debate é ainda mais importante. Mas como levantar esse assunto de forma eficiente?

Uma das formas de ilustrar as vantagens da economia é demonstrar como esse dinheiro pode ser investido no prédio. Já pensou em todas as melhorias que poderiam ser feitas caso a conta de água e luz diminuísse?

A Protest pode te ajudar com todas essas questões, desde a redução das contas de água e luz no prédio, sugestões de melhorias, e até mesmo acompanhamento de assembleias. Há mais de 39 anos, trabalhamos para que a Trabalhamos com a administração de imóveis seja feita de forma ética, eficiente e com transparência para a melhoria da qualidade de vida de todos. Quer economizar e contar com essa tranquilidade? É simples: marque uma conversa e nós podemos ajudar.

 

Fale com nossa equipe

 

Quer ver mais conteúdo de qualidade sobre cotas condominiais e administração de condomínios? Nos siga no Facebook e Linkedin para trocarmos uma ideia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *