Gestão Compartilhada, entenda o que é

A gestão compartilhada é um tipo de sindicatura que visa amenizar as responsabilidades condominiais. Nela o síndico divide suas funções com mais de uma pessoa, dando alguns poderes sobre decisões que originalmente são tarefa do mesmo.

A prática não tem nenhum impedimento legal, o parágrafo II do Art. 1348 do Código Civil diz que “o síndico pode transferir a outrem, total ou parcialmente, os poderes de representação ou as funções administrativas, mediante aprovação de assembleia, salvo disposição em contrário da Convenção”. Logo, é aceitável que o síndico use desse recurso para manter a gestão mais dinâmica e fazer com que outros condôminos se integrem nas atividades e necessidades do condomínio.

Muitos condomínios utilizam esse recurso com o objetivo de fazer com que os moradores estejam por dentro do cotidiano condominial e se façam mais presentes na gestão.

O síndico deve definir em assembleia as diretrizes específicas sobre o compartilhamento e deve estar ciente de que todas as decisões deverão passar por ele antes de serem tomadas. Afinal, mesmo com a divisão de tarefas, o responsável pelas decisões no condomínio permanece sendo ele, ou seja, a palavra final deve ser sempre do síndico para evitar possíveis erros e garantir uma administração clara e eficiente.

Importante: em caso de condomínios com remuneração ou rateio de despesas para o síndico, todos que auxiliem na gestão devem estar incluídos nas declarações tributárias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *