Pets no condomínio: regras e tendências

Cachorros, gatos e outros bichos de estimação são muito queridos, mas podem causar certas confusões em condomínios. Por isso, a PROTEST esclarece as regras que podem ou não ser estabelecidas na circulação de pets e aponta as tendências condominiais que estão surgindo para melhorar esse cenário.

É comum vermos condomínios que estabelecem normas sobre a estadia de animais nas áreas comuns, o que é correto até um certo limite.

Por exemplo, o uso de coleiras ou guias na circulação dos animais pode ser exigido pela administração, mas a mesma não pode obrigar o morador a carregar seu bicho de estimação no colo! Mesmo que esta regra esteja prevista nas normas internas, a lei proíbe sua obrigação, pois não poderia ser aplicada para idosos e/ou pets de grande porte.

Logo, se você passou por uma situação como levar seu cachorro para passear de coleira e, no trajeto, andou com ele pelas áreas comuns, você não pode ser advertido e muito menos multado, pois está dentro da lei. Infelizmente, não é o que acontece em diversos condomínios brasileiros, em que até avisos como “Por favor, ao entrar no condomínio, carregue o seu cachorro no colo” são dispostos na portaria.

Por um lado, sabemos que alguns moradores se incomodam pelos pets de seus vizinhos e estão no seu direito, pois vivem neste local e merecem estar confortáveis. Mas também vemos que animais domésticos são cada vez mais comuns nos condomínios e, como diversas pesquisas apontam, a prática de adoção de pets aumentou consideravelmente durante a pandemia.

Para resolver esta dualidade condominial, tem-se pensado em espaços destinados aos bichos de estimação. Os chamados “espaços pets” são uma tendência tanto entre os novos condomínios quanto nos antigos que se animam a adaptar seus espaços.

O intuito dessa área é ser criada e dedicada totalmente aos animais, com brinquedos, túneis, casinhas e muito mais para proporcionar diversão para os bichinhos e tranquilidade aos moradores. Para ter um destes, você não precisa de uma ampla área verde. Se o seu condomínio possuir um ambiente de área livre e sem utilização, ele pode se transformar facilmente num cantinho especial para os animais domésticos.

É claro que decisões como essas têm que ser aprovadas pela assembleia do condomínio, mas podem ser o ponto de partida para uma melhor convivência entre os moradores.

É muito importante sempre ter em mente as regras certas e as tendências do mercado, pois uma pode solucionar a outra. A PROTEST está aqui para te auxiliar em ajustes, recomendações e muito mais na administração do seu condomínio! Tenha uma gestão PRO, entre em contato e converse diretamente com nossos profissionais.

ENTRAR EM CONTATO COM A PROTEST

Quer ver mais conteúdo de qualidade sobre as novas demandas do mercado e administração de condomínios? Nos siga no Instagram, Facebook e LinkedIn para trocarmos uma ideia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *